Relações entre Herbicidas e Doenças: Fibrose Cística, Parkinson, Esteatose Hepática, Diabetes e Alzheimer.

Relações entre Herbicidas e Doenças: 
Fibrose Cística, Parkinson, Esteatose Hepática, Diabetes e Alzheimer.

 O  "paraquat" é o herbicida mais usado em 100 países,  em  culturas  de  fumo,  algodão,  arroz,  café,  cana-de-açúcar, feijão,  maçã,  soja,  uva...  De todos, é o  principal  responsável pelas intoxicações humanas  graves, muitas delas fatais.  Em razão de sua extrema toxidade,  representa alto risco ainda que pela exposição indireta. 

Surgem sintomas gastrointestinais, por vezes uma insuficiência renal aguda, terminando c/ sintomas respiratórios. No pulmão ocorre  destruição dos pneumócitos,  edema  intra-alveolar,  resposta  inflamatória  exuberante  e  posterior fibrose pulmonar. A  morte surge  p/insuficiência multisistémica  ou por  insuficiência respiratória. 


Em casos de  intoxicação: 1-prevenção da  absorção, rápida  2-excreção do absorvido  e  3-modificação dos efeitos teciduais do absorvido e não excretado. A  rápida  remoção  é  o mais importante do tratamento. Para  remoção, devem-se induzir  vômitos,  utilizando  substâncias  eméticas  como xarope  de  ipeca.  Um caminho promissor  parece  ser  a  adoção  de  antioxidantes  eficientes  para evitar  a  principal causa de morte que é a fibrose pulmonar.


Nos Estados Unidos a doença de Parkinson é mais comum entre homens do meio rural do que em outros grupos demográficos, o que pode ser explicado pela maior possibilidade de exposição aos agrotóxicos.


Pesquisas recentes sugerem que agrotóxicos organoclorados, dentre os quais o DDT, persistem no ambiente durante anos, no organismo se dissolvem em gorduras, causando danos.


O estudo aponta também p/ uma relação direta entre o inseticida HCH (hexaclorociclohexano) e a doença de Parkinson, os pesquisadores acreditam que outros pesticidas e contaminantes ambientais estão entre as causas. 

 Nitratos podem ser acionadores ambientais de Alzheimer, diabetes e doença de Parkinson. Os nitratos presentes em nosso meio ambiente estão relacionados com aumento das mortes por doenças insulino-resistentes, incluindo doença de Alzheimer, a diabetes mellitus, a doença de Parkinson e a esteatose hepática não-alcoólica.

============================================
 Nessa  disposição  transmembrânica,  esse  canal  direciona  e  regula  os  fluxos  bidirecionais  de  água  e  íons  cloreto  no  sentido  do  ambiente  intracelular  para  o  extracelular  e  vice-versa.  Entre os  vários  canais  iônicos  normalmente  existentes  na  membrana,  este  é  o  chamado  canal  do  cloro  ligado  à  CFTR,  cuja regulação,   também   bidirecional,   de   abertura   e   fechamento,   é   ativada   por fosforilação  e  intermediada  pelo  cAMP  na  presença  de  ATP.   O  CFTR  é  um componente  da  família  das glicoproteínas  de  transporte  que  necessitam  de ligação de ATP (Hydeet al., 1990).

============== Doenças Genéticas????

E a Epigenética?????
E a Nutrigenética???

O que é Epigenética? -


Ácido desoxirribonucléico (DNA)
Veja: Ácido Ribonucléico (RNA)




Molécula gigante espiralada em forma de escada. 
Código Genético - Portador das informações hereditárias contidas no núcleo da célula.
O DNA tem a capacidade de autocorrigir deficiências do indivíduo. Entretanto, um evento externo que o alcance, poderá, por conta de sua propensão, disparar e fazer surgir uma doença e resultar, inclusive, em um tumor cancerígeno”. 


RNA-Ácido Ribonucléico é uma proteína integrante do genoma humano. A composição do RNA é muito semelhante ao do DNA.  Este é um polímero de nucleótidos, geralmente em cadeia simples, formado por moléculas de dimensões muito inferiores às do DNA.
http://www.ensinodicas.com.br/2011/07/estrutura-do-dna-e-rna.html


Cada célula contém, em qualquer fase da vida, esse código genético com todas informações necessárias para transcrever (formar/clonar) um novo organismo com as mesmas características genéticas do doador ou formar parte deste organismo como pele, fígado, pâncreas etc. 

Fatores internos e externos podem mudar esse código DNA, e assim as suas características, durante a formação do indivíduo, ou ainda mais tarde, durante a sua vida.

 A fibrose cística (FC) é um exemplo disso!
A doença determinada por mutação genética.  A proteína codificada por este gene foi denominada cystic fibrosis transmembrane conductance regulator (CFTR) que  funciona como um canal responsável pelo transporte de íons Na+, K+ e Cl- através das membranas epiteliais.

Os mais recentes tratamentos estão focados na identificação de compostos que potencializem a atividade da CFTR, restaurando sua regulação endógena - o transporte de íons.


Vários flavonóides, como a genisteína, tem sido testados como potencializadores da abertura do canal. 

Com o suporte e colaboração da Cystic Fibrosis Fundation (CFF) e da Cystic Fibrosis Foundation Therapeutics (CFFT) a Vertex Pharmaceuticals (Cambridge, MA) fez um screening completo para identifica e caracterizar potenciadores e corretores da proteína CFTR4.


VX-770, da Vertex indústria farmacêutica dos Estados Unidos que colabora com instituições de pesquisas no desenvolvimento de novas terapias para doenças tais como a FC, é um agente que aumenta o tempo de fosforilação dos canais G551-CFTR defeituosos. Permitindo que eles permaneçam abertos, aumentando fluxo de cloreto e bicarbonato através das membranas apicais30. Esta droga foi liberada p/ testes em pacientes fibrocísticos que são portadores desta mutação.


Para tal podem contribuir:
- o campo geomagnético que apresenta oscilações; e
- o fluxo iônico anormal que altera a transmissão dos estímulos nervosos. 

Mutações genéticas desencadeadas por certas radiações (freqüências) podem provocar infertilidade, abortos e más-formações dos fetos, prejudicar as trocas metabólicas, podendo, ainda, desencadear a formação de cânceres.

“Allan Preece, chefe de Biofísica do Centro de Oncologia de Bristol, faz parte de um grupo de cientistas que está cada vez mais convencido de que a radiação dos telefones celulares desencadeia processos químicos no corpo que podem ser prejudiciais”.
Essas alterações poderão ser benéficas ou prejudiciais. 
Depois de decifrado o genoma humano isto ficou mais patente.

Dentre esses múltiplos fatores, existem as diversas freqüências vibracionais são capazes de desencadear saúde ou enfermidades.
  
Para q doenças se instalem é necessário que se tenha, em seu código genético, padrão vibracional compatível c/enfermidade, permitindo seu surgimento. Este fenômeno pode variar de pessoa para pessoa.

RADIOTERAPIA
============= 
Equipamentos de microcorrentes são projetados para imitar e ampliar os sinais bioelétricos do corpo humano, trabalham a nível celular, criando um veículo de corrente elétrica para compensar a diminuição da corrente bioelétrica disponível num tecido lesado. Isso aumenta a habilidade do corpo para transportar nutrientes e resíduos metabólicos das células na área afetada. (CHENG et al., 1982; BECKER, 1985). 

 Pode ser utilizado em Clínicas de Estética ou em Home Care.

Embora máquinas
p/ procedimentos estéticos -  não sejam projetadas para interferir ou regularizar o DNA, não há dúvida que podem ser usadas, por pessoas habilitadas, agora ou no futuro com esse fim.


Cabe destacar, ainda, que todas as doenças correspondentes a alterações espontâneas do DNA como cânceres e outras formações decorrentes do mesmo fenômeno, são muito suscetíveis às radiações.


As enfermidades podem se instalar em função de fatores vibracionais externos ao organismo e internos do próprio organismo.

Por ex., verifica-se pessoas resistentes a AIDS.  Assim, uma doença mortal para outras espécies vivas, não se instala no homem se ele não possui o código vibracional capaz de entrar em ressonância com a doença. É, muitas vezes, uma questão de freqüência.

As moléstias infecto-contagiosas como:
AIDS, sífilis e tuberculose são possuidoras de agentes etiológicos organizados biologicamente, e a radiação produz uma queda na resistência orgânica, o que facilita a instalação dessas enfermidades.

O mesmo ocorre com doenças que dependem de deficiências de órgãos e sistemas do organismo, como diabetes, gota etc.



Estudos moleculares em pacientes com fibrose cística do sul do Brasil
http://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/3688

By LCT

Monsanto: 25 doenças que podem ser causadas pelo agrotóxico glifosato 

http://cartamaior.com.br/?%2FEditoria%2FMeio-Ambiente%2FMonsanto-25-doencas-que-podem-ser-causadas-pelo-agrotoxico-glifosato%2F3%2F32891

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google Analitics