Fibrose Cística - CURIOSIDADES

Relações entre Herbicidas e Doenças: 
Fibrose Cística, Parkinson, Esteatose Hepática, Diabetes e Alzheimer.

 O  "paraquat" é o herbicida mais usado em 100 países,  em  culturas  de  fumo,  algodão,  arroz,  café,  cana-de-açúcar, feijão,  maçã,  soja,  uva...  De todos, é o  principal  responsável pelas intoxicações humanas  graves, muitas delas fatais.  Em razão de sua extrema toxidade,  representa alto risco ainda que pela exposição indireta. 

Surgem sintomas gastrointestinais, por vezes uma insuficiência renal aguda, terminando c/ sintomas respiratórios. No pulmão ocorre  destruição dos pneumócitos,  edema  intra-alveolar,  resposta  inflamatória  exuberante  e  posterior fibrose pulmonar. A  morte surge  p/insuficiência multisistémica  ou por  insuficiência respiratória. 


Em casos de  intoxicação: 1-prevenção da  absorção, rápida  2-excreção do absorvido  e  3-modificação dos efeitos teciduais do absorvido e não excretado. A  rápida  remoção  é  o mais importante do tratamento. Para  remoção, devem-se induzir  vômitos,  utilizando  substâncias  eméticas  como xarope  de  ipeca.  Um caminho promissor  parece  ser  a  adoção  de  antioxidantes  eficientes  para evitar  a  principal causa de morte que é a fibrose pulmonar.


Nos Estados Unidos a doença de Parkinson é mais comum entre homens do meio rural do que em outros grupos demográficos, o que pode ser explicado pela maior possibilidade de exposição aos agrotóxicos.


Pesquisas recentes sugerem que agrotóxicos organoclorados, dentre os quais o DDT, persistem no ambiente durante anos, no organismo se dissolvem em gorduras, causando danos.


O estudo aponta também p/ uma relação direta entre o inseticida HCH (hexaclorociclohexano) e a doença de Parkinson, os pesquisadores acreditam que outros pesticidas e contaminantes ambientais estão entre as causas. 

 Nitratos podem ser acionadores ambientais de Alzheimer, diabetes e doença de Parkinson. Os nitratos presentes em nosso meio ambiente estão relacionados com aumento das mortes por doenças insulino-resistentes, incluindo doença de Alzheimer, a diabetes mellitus, a doença de Parkinson e a esteatose hepática não-alcoólica.

============================================
 Nessa  disposição  transmembrânica,  esse  canal  direciona  e  regula  os  fluxos  bidirecionais  de  água  e  íons  cloreto  no  sentido  do  ambiente  intracelular  para  o  extracelular  e  vice-versa.  Entre os  vários  canais  iônicos  normalmente  existentes  na  membrana,  este  é  o  chamado  canal  do  cloro  ligado  à  CFTR,  cuja regulação,   também   bidirecional,   de   abertura   e   fechamento,   é   ativada   por fosforilação  e  intermediada  pelo  cAMP  na  presença  de  ATP.   O  CFTR  é  um componente  da  família  das glicoproteínas  de  transporte  que  necessitam  de ligação de ATP (Hydeet al., 1990).

============== Doenças Genéticas????

E a Epigenética?????
E a Nutrigenética???

O que é Epigenética? -


Ácido desoxirribonucléico (DNA)
Veja: Ácido Ribonucléico (RNA)




Molécula gigante espiralada em forma de escada. 
Código Genético - Portador das informações hereditárias contidas no núcleo da célula.
O DNA tem a capacidade de autocorrigir deficiências do indivíduo. Entretanto, um evento externo que o alcance, poderá, por conta de sua propensão, disparar e fazer surgir uma doença e resultar, inclusive, em um tumor cancerígeno”. 


RNA-Ácido Ribonucléico é uma proteína integrante do genoma humano. A composição do RNA é muito semelhante ao do DNA.  Este é um polímero de nucleótidos, geralmente em cadeia simples, formado por moléculas de dimensões muito inferiores às do DNA.
http://www.ensinodicas.com.br/2011/07/estrutura-do-dna-e-rna.html


Cada célula contém, em qualquer fase da vida, esse código genético com todas informações necessárias para transcrever (formar/clonar) um novo organismo com as mesmas características genéticas do doador ou formar parte deste organismo como pele, fígado, pâncreas etc. 

Fatores internos e externos podem mudar esse código DNA, e assim as suas características, durante a formação do indivíduo, ou ainda mais tarde, durante a sua vida.

 A fibrose cística (FC) é um exemplo disso!
A doença determinada por mutação genética.  A proteína codificada por este gene foi denominada cystic fibrosis transmembrane conductance regulator (CFTR) que  funciona como um canal responsável pelo transporte de íons Na+, K+ e Cl- através das membranas epiteliais.


Os mais recentes tratamentos estão focados na identificação de compostos que potencializem a atividade da CFTR, restaurando sua regulação endógena - o transporte de íons.


Flavonóides e anti-oxidantes naturais, como a genisteína, tem sido testados como potencializadores da abertura do canal
Ou seja, funcionamento correto da proteína CFTR,
responsável pelo transporte de íons de cloreto através das membranas epiteliais.
Poderá a Própolis Verde também funcionar igual?
===============================

FÁRMACOS DE LABORATÓRIOS

Com o suporte e colaboração da Cystic Fibrosis Fundation (CFF) 
e da Cystic Fibrosis Foundation Therapeutics (CFFT) 
a Vertex Pharmaceuticals (Cambridge, MA) fez um screening completo para identificar e caracterizar potenciadores e corretores da proteína CFTR-4.


VX-770
da Vertex indústria farmacêutica dos Estados Unidos, que colabora com instituições de pesquisas no desenvolvimento de novas terapias para doenças tais como a FC... é um agente que aumenta o tempo de fosforilação dos canais CFTR defeituosos. 

Permitindo que eles permaneçam abertos, aumentando fluxo de cloreto e bicarbonato através das membranas. 
Esta droga foi liberada p/ testes em pacientes fibrocísticos que são portadores desta mutação.


Para tal podem contribuir:
- o campo geomagnético que apresenta oscilações; e
- o fluxo iônico anormal que altera a transmissão dos estímulos nervosos. 

Mutações genéticas desencadeadas por certas radiações (freqüências) podem provocar infertilidade, abortos e más-formações dos fetos, prejudicar as trocas metabólicas, podendo, ainda, desencadear a formação de cânceres.

“Allan Preece, chefe de Biofísica do Centro de Oncologia de Bristol, faz parte de um grupo de cientistas que está cada vez mais convencido de que a radiação dos telefones celulares desencadeia processos químicos no corpo que podem ser prejudiciais”.
Essas alterações poderão ser benéficas ou prejudiciais. 
Depois de decifrado o genoma humano isto ficou mais patente.

Dentre esses múltiplos fatores, existem as diversas freqüências vibracionais são capazes de desencadear saúde ou enfermidades.
  
Para q doenças se instalem é necessário que se tenha, em seu código genético, padrão vibracional compatível c/enfermidade, permitindo seu surgimento. Este fenômeno pode variar de pessoa para pessoa.

RADIOTERAPIA
============= 
Equipamentos de microcorrentes são projetados para imitar e ampliar os sinais bioelétricos do corpo humano, trabalham a nível celular, criando um veículo de corrente elétrica para compensar a diminuição da corrente bioelétrica disponível num tecido lesado. Isso aumenta a habilidade do corpo para transportar nutrientes e resíduos metabólicos das células na área afetada. (CHENG et al., 1982; BECKER, 1985). 

 Pode ser utilizado em Clínicas de Estética ou em Home Care.

Embora máquinas
p/ procedimentos estéticos -  não sejam projetadas para interferir ou regularizar o DNA, não há dúvida que podem ser usadas, por pessoas habilitadas, agora ou no futuro com esse fim.


Cabe destacar, ainda, que todas as doenças correspondentes a alterações espontâneas do DNA como cânceres e outras formações decorrentes do mesmo fenômeno, são muito suscetíveis às radiações.


As enfermidades podem se instalar em função de fatores vibracionais externos ao organismo e internos do próprio organismo.

Por ex., verifica-se pessoas resistentes a AIDS.  Assim, uma doença mortal para outras espécies vivas, não se instala no homem se ele não possui o código vibracional capaz de entrar em ressonância com a doença. É, muitas vezes, uma questão de freqüência.

As moléstias infecto-contagiosas como:
AIDS, sífilis e tuberculose são possuidoras de agentes etiológicos organizados biologicamente, e a radiação produz uma queda na resistência orgânica, o que facilita a instalação dessas enfermidades.

O mesmo ocorre com doenças que dependem de deficiências de órgãos e sistemas do organismo, como diabetes, gota etc.



Estudos moleculares em pacientes com fibrose cística do sul do Brasil
http://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/3688

By LCT

Monsanto: 25 doenças que podem ser causadas pelo agrotóxico glifosato 

http://cartamaior.com.br/?%2FEditoria%2FMeio-Ambiente%2FMonsanto-25-doencas-que-podem-ser-causadas-pelo-agrotoxico-glifosato%2F3%2F32891

=========================================================

FIBROSE CÍSTICA - UMA LUZ NO FIM DO TÚNEL - ok

FIBROSE CÍSTICA - UMA LUZ NO FIM DO TÚNEL

Para a Dra. Susana,

Embora a Fibrose Cística tenha sido muito estudada em torno das suas causas e consequências, não existem ainda protocolos seguros de tratamento.

Parece que a diversidade de situações em que ela ocorre, como ocorre e que órgãos são atingidos, dificulta uma padronização.


Porém, recebi da Dra. Susane a incumbência de tentar propor alguma forma padrão de tratamento e nesse artigo farei exatamente isso.


ESCLAREÇO QUE NÃO SOU MÉDICO E ESSE TEXTO É SOMENTE UMA PESQUISA.  CONSULTE SEU MÉDICO!
ATENÇÃO: Este é um blog com notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Fibrose Pulmonar Causada por Herbicidas:
clique aqui - relacoes-entre-herbicidas-e-doencas.html

Fibrose Cística
A doença é determinada por mutações no gene CFTR,  cuja proteína é um canal de transporte de íons cloreto através das membranas das células epiteliais

Ocorre o bloqueio da saída do cloreto através da membrana das células epiteliais glandulares, com acúmulo intracelular, junto com influxo de sódio e água. Em consequência, a desidratação da superfície celular com formação de secreções viscosas: muco. 







1-Mutação genética
2-Defeito na proteína CFTR
3-Transporte anormal de água e eletrólitos
com desidratação  das  secreções mucosas 
4-Produção de secreção de muco espesso e viscoso
5-Colonização e infecção crônicas das vias aéreas
6-Acúmulo de DNA derivado de neutrófilos e de secreções (ricas em elastase)
7-Obstrução dos ductos e mais reação inflamatória e infecção

 8-Doença pulmonar obstrutiva crônica progressiva (posterior processo de Fibrose)



A fibrose cística afeta quase todas as glândulas exócrinas 

(glândulas que secretam fluídos em um duto - veja aqui).  


    glândulas dos intestinos e do pâncreas as secreções são grossas ou sólidas e podem bloquear completamente.
    glândulas produtoras de muco dos pulmões produzem secreções anormais que entopem as vias aéreas e permitem a multiplicação de bactérias.
    glândulas de suor, parótidas, e as glândulas salivares produzem secreções que contêm mais sal do que o normal.


O íleo meconial, uma forma de obstrução intestinal em recém-nascidos, acontece em 17% das crianças com fibrose cística. 


O mecônio, a substância verde escura que forma as primeiras fezes do recém-nascido, é grosso e passa mais lentamente que o normal.

Se o mecônio for muito grosso, ele obstrui o intestino. A obstrução pode levar à perfuração da parede intestinal ou à torção do intestino. O mecônio também pode formar "rolhas" no intestino ou ânus, causando um bloqueio temporário.
====================================
 De primeiro, quero deixar claro que o vetor genético não é uma condenação, só é determinante para melhor classificar e identificar o problema, nada mais que isso.

Considerado que a fibrose decorre da formação e deposição de muco em diferentes tecidos, recomenda-se evitar alimentos causadores :


- Leite, queijo, manteiga, yogurtes
- Farinhas em geral (Trigo, maizena, etc.)
- Macarrão e Miojo
- Gorduras em geral

nedmed.info/article/6-alimentos-que-produzem-muco-e-catarro

Laticínios são os campeões do muco, dos carbos e de açúcares.  Porém contribuem, graças ao GH, enormemente p/ o crescimento.  Arrisco dizer, que criança que não toma leite de vaca não cresce.  Daí que o uso esporádico deve ser considerado em crianças com dificuldade de crescimento.

Feito isto, compreender que diferentes alimentos precisam de diferentes enzimas para sua decomposição digestão:


LEITE >>> mel e enzima lactase
FARINHAS>enzima pitialina (da saliva), papaína (mamão)

AMIDOS>enzima amilase (pancreas), papaína (mamão)
GORDURAS >>> enzima lipase (pâncreas)
CARNES>>> enzima bromelina (abacaxi)


Usar "food enzimes" da Nature Sunshine. 
Fornece mistura de enzimas para digerir proteínas, carboidratos e gorduras.
Ou outro produto de enzimas digestivas de casas de produtos naturais.
www.amazon.com/Natures-Sunshine-Supports-Digestive-Capsules

 Product Description -
Enzyvit - food supplement

The formulation contains natural enzymes: bromelin, papain and pancreatin and herbal extract of the Yellow Gentian root (Gentiana lutea).
The Yellow Gentian facilitates digestion, providing a feeling of comfort after a meal.
Ingredients

One tablet contains

Active Ingredients:
bromelain 10 mg,
papain 25 mg,
extract of the Yellow Gentian root (Gentiana lutea) (5:1) 25 mg.

 




Folha de louro tem forte cheiro que estimula a produção de saliva e outras enzimas digestivas. Estas enzimas ajudam na quebra de partículas de alimentos, promovendo assim a digestão saudável.
http://www.saudedica.com.br/folha-de-louro/

Considerar ainda, que a mastigação (e ensalivação) deve ser estimulada, assim como descansar o talher enquanto se mastiga.  Não ver TV nas refeições. 

Evitar muito sal, ou beber muito líquido, ás refeições, pois ambos atrapalham os ácidos da digestão.  Sal que é base corta ácidos digestivos, excesso de líquidos diluem os ácidos digestivos.

Pode-se terminar a refeição com uma sopa salgada, com ou sem missô natural, para compensar a pouca ingesta de sal. Utilizar sal marinho integral ou Gersal (Gomazio) puro após refeição. Também ameixa umeboshi salgada, após e entre refeições.

Feito o processo preventivo da formação de muco e sua internalização, cabe trabalhar na sua fluidificação e expectoração.


Mucolíticos

Acetilcisteína - É ativa na mucólise, na presença de DNA e debris na secreção pulmonar. Não tem eficácia clínica comprovada e pode, com frequência, acarretar broncoespasmo.
  


O uso do Mel e nebulizações são indicados.
Hidromel (Mel+Água) Dissolver mel em água e tomar este líquido vai trazer um alívio, visto que o mel tem um efeito calmante sobre a dor de garganta e também impede a produção de fleuma (muco).

Evitar nebulizações ou uso de "sorine"
próximo ao período das refeições! 
Se por um lado as "soluções salinas" derretem mucos dos brônquios, sinus e nasais, podem atrapalhar na digestão, inibindo os ácidos digestivos.



Considerado os aspectos da fibrose que envolvem:
1 - reparação/cicatrização dos tecidos
2 - combate de bactérias, fungos, vírus...
3 - combate da inflamação



Usar própolis, que atende à todas essas necessidades.  
Própolis é: 
a-regeneradora dos tecidos, b-antibiótica e c-anti-inflamatória.
Adicionar ao mel - com cautela !
Bromelin Própolis, talvez seja uma boa opção, tem viscosidade "quebrada" pelo extrato de abacaxi.

ATENÇÃO - PERIGO: Em teoria o própolis pode ser uma boa solução, mas esse produto tem consistência viscosa, pegajosa que é justamente o que queremos evitar.   O uso diluído numa mistura com água e mel minimiza o problema.  Mesmo assim, PODE SER AGRAVAR A VISCOSIDADE!
E só deverá ser experimentado em doses muito mínimas!  Fundamental consultar seu médico antes de arriscar o seu uso.

Optando de preferência, para uso inicial, a própolis verde, que tem maior poder antibiótico.

Convém depois variar entre: marrom, vermelha e verde.
========================================
IMPORTANTE:  Própolis pode matar, se alguém for alérgico a substância - tenha cautela.
Nenhuma criança pequena, bebê ou recém-nascida deveria tentar esse protocolo.  

NINGUÉM - ADULTO OU CRIANÇA DEVE TENTAR SEM ANTES CONSULTAR SEU MÉDICO!
========================================
 

Esse protocolo trata dos: 

1- ácidos digestivos,
2- enzimas digestivas
3- mucolíticos
4- nebulizações

Produtos e práticas que em tese impediriam a viscosidade do muco causador da obstrução dos ductos e da  fibrose.


É um protocolo inicial de enfrentamento dos prejuízos causados pela síndrome. 

(Corrigir os efeitos causados pelo defeito no gene)





Falhas de Transporte
Com relação a genética: Abertura do canal, ou seja, funcionamento correto da proteína CFTR
veja aqui : 
http://estudeinosaojose.blogspot.com.br/2016/09/relacoes-entre-herbicidas-e-doencas.html



O tratamento poderá ser complementado, em momento adiante e incluindo:
- Vitaminas: C, E, D3 e K2 (veja aqui)
- Magnésio.

Principalmente D3 e K2 em produto que não contenha cálcio.

Obs: A fibrose cística é uma doença genética que pode levar à disfunção de múltiplos órgãos. Má absorção de gordura e vitaminas solúveis em gordura (A, D, E, K1, K2) pode ocorrer e pode causar anomalias subclínicas de algumas destas vitaminas. 

As vitamina K1 e k2 são conhecidas por desempenhar um papel importante tanto na coagulação do sangue e formação óssea.

A suplementação com vitamina K1 E K2 parece ser uma forma de abordar a deficiência!

Verifique a dose e frequência de utilização deste suplemento. http://www.epistemonikos.org/pt/documents/684d661f48b8de5533cf8d911775ead1f3555439

Qualquer pessoa para assimilar vitaminas, principalmente as lipo-solúveis, necessita de ingestão concomitante de gorduras. Como as pessoas com fibrose cística não absorvem bem as gorduras, necessitam consumir bem mais, quase o dobro das vitaminas e também das gorduras.  Tentar uma oferta total de 20-50% de calorias além das necessidades para a faixa etária.

(...)tinham risco de sofrer de doença pulmonar obstrutiva crônica, o curioso é que todas essas pessoas apresentaram níveis de vitamina C muito baixos. 

(conheca-beneficios-vitamina-c)

Outro suplemento essencial:  Indol-3-Carbinol, ou ingerir Crucíferas: brócolis, nabo, couve, couve-flor, couve de Bruxelas, brócolis, repolho, etc…   Antioxidante potente.
==========================================

Feitas todas essa considerações, 
cabe por fim fazer o enfoque 
dessa patogenia 
dentro da milenar MTC - 
Medicina Tradicional Chinesa
(Leia Aqui - IMPORTANTE)

Constatado que um dos principais sintomas clínicos é a alteração das propriedades do Muco (desidratação) tornando-o espesso e viscoso, com obstrução de dutos nos mais variados órgãos, constatamos uma síndrome específica: formação de fleuma-calor.

Ou seja, fluidos corporais secam, ou quase secam e tornam-se espessos, viscosos, circulando com dificuldade e acumulando-se em áreas inapropriadas.  Obstrução do Qi!

Identificada a Síndrome (conjunto de sintomas) cabe selecionar um caminho que poderá ser variado: banhos de mar, sono, acupuntura, do-in, shiatsu e fitoterapia chinesa...



 Trichosanthes kirilowii é uma planta com flor da família das cucurbitáceas encontrada especialmente em Henan , Shandong , Hebei , Shanxi e Shaanxi . É uma das 50 ervas fundamentais utilizados na medicina tradicional chinesa , onde compartilha o nome guālóu ( chinês : ¥ ) com a relacionada T. rosthornii . É conhecido como pepino chinês em Inglês. E cabaça de cobra chinês [nota 1]

 O tubérculo dessa planta é conhecida em mandarim como Hua Tian FEN ( chinês : 天花粉). Na medicina tradicional chinesa é dito para drenar calor e gerar fluidos, claras e drenar calor pulmão, transformar catarro, e umedecer a secura do pulmão, e resolver toxicidade e expelir pus. [3] O fruto da planta, também conhecido em mandarim como guālóu ( chinês : 瓜蔞), é dito para limpar calor e transformar catarro calor, desvincular o peito, reduz abscessos e dissipar nódulos. [4] Ambas as formas devem ser considerados seguros para uso apenas com orientação profissional por alguém treinado em seu uso , embora isto possa ser desnecessário uma extrapolação a partir da toxicidade do purificada tricosantina . Esta planta pode ser utilizada para dissolver, possivelmente, o revestimento da proteína no ARN do vírus da SIDA. [5]

No Brasil existe um fitoterápico que acredita-se com efeitos semelhantes: Melão de São Caetano! (leia aqui)

Atenção - Apesar de ser uma opção válida para prevenir os desequilíbrios, não podemos nos esquecer de que o melão amargo tem diversos efeitos colaterais, por isso é importante ingeri-lo sob a supervisão de um médico.

Luiz Carlos Tollstadius

ESCLAREÇO QUE NÃO SOU MÉDICO E ESSE TEXTO É SOMENTE UMA PESQUISA.  CONSULTE SEU MÉDICO!

ATENÇÃO: Este é um blog com notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.


=======================================================



LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Google Analitics